Papiloma: causas, variedades

Vírus do papiloma humano

O papiloma refere-se a formações benignas, cuja disseminação pode ocorrer tanto na superfície da pele quanto nas membranas mucosas. Qualquer tipo de papiloma é provocado pela penetração do vírus no corpo humano, mas para perceber as primeiras manifestações desde o momento da infecção pode demorar mais de um ano.

Papiloma humano

Pode haver várias razões para o aparecimento de papilomas, mas a principal forma de infecção é o contato sexual. Além disso, o vírus pode ser transmitido por meio de beijos, utensílios domésticos e apertos de mão. Se houver lesões na superfície da pele ou nas membranas mucosas, o patógeno penetrará facilmente no corpo, por exemplo, piscinas, saunas e banhos são fontes perigosas.

Após a infecção, o período de incubação dura cerca de 3 meses, enquanto não há sintomas - nesta fase é difícil diagnosticar a doença.

Os principais fatores que podem desencadear o aparecimento da doença incluem:

  • diminuição do sistema imunológico;
  • fumar;
  • relações sexuais promíscuas;
  • Situações estressantes;
  • abuso de álcool;
  • início precoce da atividade sexual;
  • violação de processos metabólicos;
  • doenças do aparelho digestivo, em particular úlceras e gastrite;
  • doenças ginecológicas: tricomoníase, clamídia, gonorreia, sapinho, ureaplasmose;
  • visitas frequentes a banhos, saunas e piscinas;
  • relação sexual com um papilomavírus humano infectado.

Muitas vezes, a ingestão de medicamentos hormonais, inclusive pílulas anticoncepcionais, contribuía para alterações nos níveis hormonais, o que poderia servir como um dos fatores desencadeantes da doença.

Sintomas Comuns

Este processo patológico não apresenta sintomas propriamente ditos - tudo depende do tipo e localização das formações. Um dos sinais do HPV é o aparecimento de verrugas ou verrugas genitais na pele. Esses sinais não podem ser ignorados, uma vez que o HPV pertence às doenças oncogênicas.

Além das lesões cutâneas, às vezes podem aparecer outros sinais:

  • descamação da pele;
  • coceira;
  • vermelhidão da área da pele;
  • sensação de formigueiro;
  • desconforto na área de localização.

As formações que aparecem podem diferir em vários tons da cor da pele. Na maioria dos casos, os papilomas não causam desconforto físico, mas ainda podem ser moral e esteticamente desconfortáveis.

Variedades de papilomas

Os papilomas são divididos em vários tipos:

  • plantar;
  • plano;
  • simples;
  • filiforme;
  • pontiagudo.

Papilomas planos

Os papilomas planos são formações que se projetam ligeiramente acima da pele, apenas 1-2 mm. A forma dos papilomas planos pode ser oval, arredondada, na maioria das vezes alongada. O principal local de localização desse tipo de formação é a pele do rosto, a parte superior do tórax, a região dos lábios e os órgãos genitais externos. Nas mulheres, os papilomas planos podem ser diagnosticados com um exame ginecológico do colo do útero.

Quando as formações estão localizadas muito próximas umas das outras, elas tendem a se fundir, o que faz com que se tornem bastante perceptíveis. A cor dessas formações pode ser ligeiramente mais escura do que o tom da pele ou não diferir em nada.

Plantar

Esse tipo de papiloma costuma ser confundido com calosidades, mas ainda existem vários sintomas que indicam a presença de papilomas plantares. Esses incluem:

  1. Não há padrão na pele danificada. Como regra, o milho tem uma superfície lisa e um padrão de casca.
  2. Há dor quando os sapatos pressionam o papiloma.
  3. O papiloma é externamente caracterizado por uma formação vulgar.

Papilomas plantares são freqüentemente observados em crianças pequenas, este tipo se presta à autodestruição. Após o aparecimento do primeiro nódulo, formam-se pequenas bolhas, que posteriormente se transformam em papilomas, processo de formação denominado papilomatose em mosaico.

Simples

Os condilomas simples são divididos em comuns e vulgares. Este tipo aparece quando infectado pelos tipos de HPV 26-29, 41, 36 e 77. Os papilomas vulgares são formações benignas e na maioria das vezes têm sua própria manifestação. Os precursores do aparecimento de tais formações são uma leve sensação de formigamento e queimação em uma determinada área da pele, posteriormente um pequeno nódulo arredondado aparece neste local. Então a superfície da formação começa a descascar, a cor adquire tonalidades mais escuras. Os papilomas simples podem variar em tamanho de 1 a 10 mm.

Na maioria das vezes, esse tipo de formação está localizado no dorso das palmas, entre os dedos e nos próprios dedos. Muitas vezes, os papilomas simples são diagnosticados em crianças na região do joelho; esse arranjo se deve ao fato de que as crianças, em tenra idade, se movem diretamente sobre os joelhos, resultando na formação de fissuras por onde ocorre a infecção.

Pontiagudo

As verrugas genitais são formações papilares, cuja localização pode ocorrer em grupo ou separadamente. Com a progressão do crescimento, esse tipo de verrugas genitais costuma se fundir, o que leva ao aparecimento de uma superfície semelhante a um pente. A cor das formações pontiagudas pode não diferir em nada do tom da pele, e também apresentar uma coloração rosa brilhante.

As verrugas genitais aparecem como resultado da infecção por HPV transmitida por contato sexual. Portanto, na maioria das vezes a localização de tais formações ocorre no períneo, genitais, ânus e virilha. Quando os homens são infectados pelo HPV, o órgão genital dentro da uretra é afetado, assim como o próprio pênis; nas mulheres, o colo do útero e a vagina podem ser afetados.

Os papilomas pontiagudos são caracterizados por crescimento rápido, enquanto a fusão entre eles e danos a áreas saudáveis da pele podem ocorrer em apenas alguns dias. Após o tratamento desse tipo, freqüentemente ocorrem recaídas. Ao diagnosticar uma doença, infecções como clamídia e micoplasmose podem ser detectadas em paralelo.

Filiforme

As verrugas filiformes estão localizadas em áreas de pele fina e são uma formação alongada e alongada. Esta forma de papiloma é causada pelo HPV tipos 2 e 7. No início da formação da formação, aparece um pequeno caroço na pele, que depois de um tempo se estica e pende.

Os papilomas filiformes são mais freqüentemente afetados por homens e mulheres com mais de 40 anos de idade. Sua localização ocorre na virilha e região axilar, pescoço e pálpebras superiores. Essas formações são muito finas, por isso muitas vezes são feridas por movimentos ou roupas.

Localização

Os papilomas podem aparecer em absolutamente qualquer parte da pele, mas o maior inconveniente são as formações que aparecem na face, bem como em locais sujeitos a forte fricção por roupas duras. Dependendo da estrutura da pele e das características do vírus, existem várias áreas do corpo onde o aparecimento de formações ocorre com mais frequência:

  • nos pés;
  • a superfície da pele do rosto, mãos, abdômen, costas, área do pescoço;
  • órgãos internos: intestinos, esôfago, estômago, bexiga;
  • órgãos genitais;
  • nas dobras do corpo: dobras do abdômen com excesso de peso existente, nas axilas, sob a glândula mamária, na virilha.

Às vezes, os papilomas podem ser encontrados na membrana mucosa da boca, nos dutos do tórax e órgãos genitais internos. Quando crescimentos aparecem na garganta, podem levar à insuficiência respiratória devido ao estreitamento do lúmen do canal respiratório.

Papiloma na garganta

O aparecimento de papiloma na membrana mucosa da garganta é um processo patológico que não apresenta sintomas. É muito raro o paciente sentir desconforto ou quaisquer sinais. Mas à medida que as formações crescem, os seguintes sintomas podem aparecer:

  • sensações desagradáveis e dolorosas na garganta;
  • sensação de estar na garganta de um corpo estranho;
  • deglutição oprimida, tanto alimentos sólidos como líquidos.

À medida que a infecção progride, os papilomas começam a preencher uma área cada vez maior da garganta, o que às vezes pode causar alterações na voz e falta de ar.

Os motivos para o aparecimento de verrugas genitais na garganta podem ser tabagismo frequente, doenças infecciosas na infância, mudanças frequentes de parceiros sexuais e doenças crônicas. Além disso, as visitas frequentes a locais públicos (piscinas e banhos) e a redução da imunidade podem tornar-se as razões para o desenvolvimento da infecção.

O tratamento das verrugas genitais dessa localização pode ocorrer clinicamente com o uso de medicamentos antivirais e vitamínicos. A presença de papilomas na boca requer tratamento cirúrgico, pois pode levar à disseminação da infecção por todo o corpo.

Papilomavírus humano em mulheres

O HPV em mulheres pode ser localizado no tórax, órgãos genitais externos e internos. Os papilomas no colo do útero são formações verrucosas com bordas indistintas. Esse processo patológico pode ser considerado um fator oncogênico e, se não for tratado prontamente, o câncer cervical pode se desenvolver.

As principais razões para o aparecimento de verrugas genitais no colo do útero incluem:

  • uso frequente de drogas e álcool;
  • não cumprimento das regras de higiene;
  • imunidade reduzida;
  • fazer sexo com uma portadora de HPV.

Além disso, a infecção pode ocorrer em um local público, bem como durante o parto de mãe para filho.

Os sintomas incluem aumento dos gânglios linfáticos, queimação da vulva e secreção incomum de cor verde ou marrom, às vezes acompanhada por um odor desagradável.

Para o tratamento, os médicos usam terapia local e medicamentosa. Os papilomas nos órgãos genitais podem ser localizados não apenas nas mulheres, mas também nos homens; a única diferença é que nos homens, o HPV raramente é de natureza oncogênica.

Papiloma mamário

O papiloma mamário se desenvolve no canal de leite. Quando esses processos patológicos aparecem, a mulher pode perceber os seguintes sinais:

  • sensações de queimação e coceira;
  • o aparecimento de vermelhidão no mamilo;
  • secreção marrom ou verde pode aparecer do mamilo;
  • ao pressionar, é sentida dor no peito e manchas também podem aparecer.

As verrugas intraductais não pertencem a formações malignas, mas com alterações patológicas e tratamento precoce, a doença pode adquirir a forma maligna, que às vezes se torna a causa do desenvolvimento do câncer de mama.

Essa formação é um processo em forma de mamilo, cuja cor é significativamente diferente do tom da pele. Os principais fatores que podem afetar o desenvolvimento do papiloma mamário são:

  • sistema imunológico reduzido;
  • a presença de doenças infecciosas;
  • ruptura dos ovários;
  • obesidade, processos metabólicos prejudicados;
  • aborto.

Os papilomas intraductais são suscetíveis a mulheres com maus hábitos, muitas vezes mudando de parceiro sexual, bem como nulíparas. O tratamento do papiloma ocorre apenas por cirurgia, por se tratar de uma condição considerada pré-cancerosa e inadequada para o tratamento medicamentoso. O tratamento cirúrgico não deixa cicatrizes bem visíveis na superfície da mama. Não existem medidas preventivas contra esta doença, portanto é necessário ser examinado por ginecologista e mamologista com a maior frequência possível, pelo menos 2 vezes por ano.

Papiloma na língua

Os condilomas na língua são formações papilares de até vários centímetros. As principais causas de infecção são utensílios domésticos e também transmitidas pelo contato próximo com um paciente com HPV. Essa localização de papilomas pode ser até em crianças, já que muitas vezes puxam objetos e brinquedos para a boca, enquanto na maioria das vezes o bebê tem uma imunidade reduzida.

Essa localização do papiloma requer tratamento cirúrgico, após o qual medicamentos antivirais e imunomoduladores são prescritos.

Tratamento de papiloma

Os seguintes métodos são usados para tratar áreas da pele afetadas por verrugas:

  1. A radiação laser é um dos métodos populares para remover formações e é seguro para o tratamento de mulheres durante a gravidez.
  2. A radiação de alta frequência ou eletrocauterização é usada na diatermocoagulação.
  3. Uso de ondas de rádio para coagulação. Com este método, os papilomas são removidos com uma faca de ondas de rádio.
  4. Criodestruição - a remoção das formações ocorre devido ao seu congelamento com nitrogênio líquido.
  5. Cirúrgica - a remoção dos papilomas ocorre com bisturi, o que permite extirpar uma grande área da lesão.

Para curar a doença, não basta eliminar a fonte de infecção, é necessária uma abordagem integrada, que inclui antivirais e medicamentos que fortalecem o sistema imunológico.

Os medicamentos destinados a combater os vírus ajudam a prevenir a recaída e também a reduzir o risco de câncer. O uso de imunomoduladores, minerais e vitaminas será complementar ao tratamento do HPV. As drogas modernas não podem destruir completamente o vírus no corpo, mas podem impedir o desenvolvimento da doença e colocá-la em um estado "dormente".

É importante lembrar que o tratamento só deve ser realizado por médico qualificado, a autoadministração de medicamentos é estritamente proibida.

Papilomavírus humano: tratamento

Na maioria das vezes, o HPV é tratado cirurgicamente por meio de várias técnicas. Depois de examinar o paciente, o médico prescreve um método de remoção, que depende da localização da formação, da presença de uma perna, do número e do tamanho. Ao mesmo tempo, são prescritos vários medicamentos ao paciente:

  • para aumentar a imunidade;
  • vitaminas;
  • medicamentos antivirais.

O tratamento com medicamentos pode ocorrer repetidamente, com base nos resultados dos testes. O objetivo da terapia medicamentosa é interromper a atividade do HPV.

Tratamento de HPV em mulheres

Não existe uma tática específica para o tratamento de papilomas em mulheres. O descarte das formações deve ocorrer apenas sob a supervisão de um especialista que dará as recomendações de acompanhamento para tratamento e métodos de prevenção adicionais. É muito raro esse processo patológico desaparecer por conta própria e não retornar novamente. Às vezes, mesmo com uma abordagem integrada, não é possível se recuperar totalmente dessa doença. Os papilomas são caracterizados por recidivas frequentes, por isso os médicos recomendam que esses pacientes realizem terapia antiviral várias vezes por ano.

Remoção de papilomas com laser

Uma das maneiras populares e seguras de remover verrugas genitais é usar um laser. Durante o procedimento, o médico utiliza um laser para atuar na superfície do tumor, cauterizando-o. Este método permite não só destruir a superfície da pele afetada, mas também prevenir sangramentos. Depois de usar o laser, os pacientes não sentem quaisquer efeitos colaterais e complicações e, mais importante, nenhuma cicatriz permanece no corpo.

Usando um laser, é possível remover uma área de superfície infectada de qualquer profundidade, a terapia permite que você se livre imediatamente de papilomas únicos e confluentes. Esse método é indicado no diagnóstico de papilomatose do colo do útero. Após o procedimento, o período de reabilitação pode ser de cerca de um mês.

Profilaxia

Não existem medidas preventivas específicas contra o HPV, mas algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco de novo desenvolvimento da doença. Antes de mais nada, é preciso seguir as regras de higiene pessoal, se houver cortes, trate-os com antecedência. Você deve usar apenas seus próprios itens de higiene: sapatos, toalha, pentes, aparelho de manicure, etc. Use preservativos durante as relações sexuais, especialmente se se tratar de parceiros sexuais não confirmados. Depois disso, é necessário realizar com cuidado o toalete dos órgãos genitais externos.